quarta-feira, 24 de maio de 2017

Entrevista com o Escritor Daniel Jahcham

Entrevista com o Escritor Daniel Jahcham

Olá queridos leitores.

É com imensa satisfação que trago para vocês mais uma super entrevista.
Dessa vez com o  talentoso escritor Daniel Jahcham, ele está ganhando Corações com seu livro Guerra das Raças - A Caça aos Desertores, Está super legal, espero que curtam😉

Vamos lá conhecer um pouco mais sobre o Daniel.


Daniel Jahcham
Escritor 
Nascido em 1994, na capital paulista, a paixão de Daniel Jahchan pela literatura nasceu quando tinha apenas 8 anos. Aos 11 começou a escrever fanfics de suas histórias favoritas e aí nasceu a paixão pela escrita. Depois das fanfics, vieram contos, poemas e canções, até chegar aos livros. Guerra das Raças, apesar de não ser a primeira obra que concluiu, foi a primeira que despertou seu desejo de publicação. Quando não está pensando nas aventuras de Zia e Ikarus, o autor está no Instituto de Física da Universidade de São Paulo, onde estuda outra grande paixão desde 2013.

1.Quando você descobriu que era Escritor, que queria se dedicar á esse mundo da escrita?
Essa é uma boa pergunta... Não me lembro bem quando aconteceu. A escrita sempre esteve presente na minha vida, sabe? Eu comecei a escrever bem cedo, criando fanfics das histórias que eu gostava. Acho que a primeira vez que criei uma história completamente minha foi ao s onze anos. Talvez eu tenha me descoberto um escritor aos onze, afinal.

2.Como costuma surgir sua inspiração? Tem horários especiais?
Parece clichê, mas grandes ideias surgem do nada, sério. Normalmente eu tenho ideias quando estou tentando dormir ou tomando banho! hahaha

3.Que critérios você usa para criar seus personagens? Em pessoas reais ou fatos?
Eu crio fichas para os personagens, ressaltando os defeitos, qualidades e características marcantes. Procuro seguir essas fichas durante todo o enredo.

4.Ouve algum Escritor(a) que lhe inspirou? Qual?
Diversos. Mas acho que quem mudou a minha vida foi a J.K Rowling, mesmo.

5.Qual seu sentimento referente suas estórias?
Orgulho e paixão, principalmente. É incrível criar um mundo e é mais incrível ainda ver as pessoas visitando este mundo.

6.Como e quando surgiu o Guerra das Raças – A Caça aos Desertores? De onde veio a inspiração para o nome do livro?
Foi, provavelmente, na virada de 2014/2015. A ideia surgiu em uma das minhas noites de insônia.



7.Qual o tempo de criação do Guerra das Raças – A Caça aos Desertores? E quais os contratempos?
Foi difícil arrumar tempo para escrever, me regrar para produzir, pois eu trabalho e faço faculdade, então esses foram os maiores contratempos. Levei cerca de nove meses para concluir o original.

8.Além de ser escritor , exerce outra profissão?
Sim, sou gerente de uma empresa eu fornece matéria-prima para eventos.

9.Você já recebeu critica negativa da sua obra? Como reagiu a tal situação?
Já, sim. É algo natural e, quando a crítica é feita com respeito, só tem a acrescentar para o crescimento do autor.

10.Além de Guerra das Raças – A Caça aos Desertores, quais obras você já escreveu?
“Imaginetrium – Materializando Sonhos”, um ebook que, por enquanto, está disponível na Amazon.

11.Qual o sentimento de ter seu livro publicado pela Editora Talentos da Literatura Brasileira?
Foi um sonho realizados, graças à editora, vendi mais de 250 livros só na Bienal de 2016.

12.Qual a mensagem que você deixa para seus leitores?
Em “Guerra das Raças” a mensagem é bastante clara: esqueçam as diferenças aparentes e trabalhem juntos para alcançarem o progresso como sociedade.


13.Para finalizarmos, fale um pouco sobre você, do que gosta, de seu projetos para o futuro, uma pequena biografia.
Eu tenho 22 anos, estudo física na USP e sou completamente apaixonado por tudo o que faço. Pretendo, em breve, anunciar o título um novo livro físico.

********************************************************************************* 

Olá Daniel, quero agradecer pela atenção, e tempo disponibilizado, que nossa parceria possa durar e trazer muito sucesso para ambas as partes. Que sua obra alcance muito sucesso!!!!
Muito Obrigada mesmo.

*********************************************************************************

Bom queridos, gostaria muito de saber  o que acham do projeto de divulgação de nacionais, queria saber se estão gostando, se ficam felizes em saber um pouco mais sobre esses escritores tão talentosos que possuímos em nosso pais.

Eu com certeza agradeço muito conhecer cada um deles, pois gosto de todo tipo de escrita, e quero muito, quem sabe um dia, ler todos eles.

Para saber mais sobre o autor, sigam suas redes sociais👇

Facebook AQUI

E por hoje é só meus queridos, semana que vem tem mais.

Até a próxima,
Um grande bjo e um xero da Pry😘😘😘

terça-feira, 23 de maio de 2017

Indicação de Autores Nacionais #3

#pryindicandoumnacional

Olá leitores queridos 😊

Que tal uma boa indicação de livro?

Bom, por aqui é mais um dia de indicação de um Escritor (a) Nacional.
Então vamos lá.
Dessa vez venho falar do Escritor José Vilela, autor dos livros: Os Agricolinos , Você Tem Muito de Sozinho , Os Bravos de Oixi , Eu Sou MM, A Chave do Impossível, Xununu Tamu, Macaco Velho Não Pula em Galho Seco, Rapadura é doce Mais Não é Mole, O Guru da Floresta, O Profeta da Irreverência e outros.



José Vilela de Moraes
Escritor 
José Vilela de Moraes é aquariano e nasceu em 9 de fevereiro de 1950, no município de Guiratinga (MT).
É graduado em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo. Começou a faculdade na Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos), em São Leopoldo (RS), e terminou na Universidade do Amazonas, em Manaus. Morou em vários estados brasileiros trabalhando na redação de jornais diários, semanários, revistas e em assessorias de imprensa. Deu aula para alunos de primeiro, segundo e terceiro graus durante quase dez anos. 
Tem dez livros editados. Atualmente José Vilela mora em Boa Vista (RR).  
Como escritor ele atua desde sempre. “Eu escrevo desde criança, nas minhas primeiras lembranças de primário eu já escrevia”, revelou. Afirma também que prefere 1000 vezes atuar como escritor a jornalista. “Jornalista trabalha muito com a realidade, e a realidade dá muita dor de cabeça, dá gastrite, angústias... O escritor pode sonhar mais”.


Vamos conhecer alguns dos livros dele😉




"Rapadura é Doce, Mas Não é Mole" é uma fábula. Conta a história do Tamanduá-bandeira e seus quatro genros: o Martim-pescador, o Jacaré, o Carrapato e o Pica-pau. O livro é uma tragicomédia, que leva o leitor a refletir sobre os dons de cada ser humano, o preconceito entre raças e os limites da terceira idade. Indicado para crianças e adultos.
(Edição do Autor/Boa Vista, ano 2017, 48 páginas, formato 14,5x21 cm)




"O Guru da Floresta" conta a história do irreverente Macaco Pancoso, um guariba-vermelho que nasceu e se criou na mata fechada, no tempo em que os bichos falavam. Metido a ecologista, ele se intitulava defensor implacável dos Direitos dos Animais e arrumou briga com meio mundo para cumprir sua missão.

Nessa época o País da Mamata vivia sob o regime da Monarquia das Bananas e chorou o sumiço de bilhões de moedas de ouro pelo ralo da corrupção, enquanto faltava comida, teto e segurança para os tupiniquins. E o autor passou por muitos pesadelos para escrever a referida história, contada pelo “fantasma” do próprio bugio...

Leia um trecho em PDF




"O Profeta da Irreverência" é a continuação da saga do Macaco Pancoso. No Guru da Floresta ele conta sua vida de anti-herói na Floresta da Vovozinha; no Profeta da Irreverência ele relata suas peripécias na Capital da Pizza, onde ele foi fazer carreira política e terminou eleito como o deputado federal mais bem votado daquele pleito.
O Profeta é uma pedra no sapato da "Máfia da Alma", que são os sacerdotes e políticos safados, manipuladores do povo tupiniquim. Leitura indicada para adultos que pensam fora da caixinha...
(Edição do Autor/Boa Vista, ano 2017, 104 páginas, formato 14x21 cm)

********************************************************************

Os livros do escritor José Vilela podem ser encontrados nos sites www.artepraviver.com.brwww.livronauta.com.br ou diretamente com o autor no e-mail: jvm.autor@gmail.com


Telefone para contato: (95) 99904.7379.

*********************************************************************************

Bom meus queridos, por hoje é só, espero que tenham gostado de conhecer um pouco desse escritor super talentoso, e breve teráuma entrevist super legal com ele😉

Fiquem com Deus.
Até a próxima,
Um bjo e um xero da Pry😘😘😘

sábado, 20 de maio de 2017

Sorteio Dia dos Namorados

"Love Is In de The Books"

Olá meus queridos leitores...😊
Como estão?
Espero que estejam super bem.
Bom meus queridos, vim falar para vocês sobre esse sorteio maravilindo que está rolando.
Para comemorar o Dia dos Namorados e distribuir muito amor, o Mini Biblioteca da Pry se uniu a 8 blogs para presentear um único ganhador no sorteio “Love is in de Books”. Serão 9 livros + 115 marcadores de páginas (sendo muitos autografados e  5 artesanais).

Então vem ver😉



Só livros lindos
Vem participar😉 
Prêmios:
1)Livro Fallen (Lauren Kate) + 35 marcadores (9 deles autografados) – Blog My Secret World
2)Livro O Orfanato da Srta. Peregrine Para Crianças Peculiares (Ransom Riggs) + 15 marcadores – Blog Eu, Meus Livros e Você 
3)Livro Climax (Ro Mierling) +  10 marcadores – Blog Gatita & Cia.
4)Livro A Sorte do Agora (Matthew Quick) + 10 marcadores – Instagram Livros que Eu Li
5)5 Marcadores artesanais – Blog Gatita & Cia.
6)Livro O Novo Mundo de Muriel (Liliane Prata) + 20 marcadores – Blog Traveling Between Pages
7)Livro A Garota do Calendário: Janeiro (Audrey Carlan) – Blog Quer Uma Ideia?
8)Livro Sirena (Margaret Stohl e Kami Garcia) – Blog Pérolas de Livros
9)Livro Primeiro Amor (James Patterson) – Literalize-se

10)Donnie Darko (Richard Kelly/DarkSide Books) + 20 marcadores – Blog Mini Biblioteca da Pry


Lembrado que cada blog ficará responsável pelo envio de seus respectivos prêmios em até 45 dias do término do sorteio, não se responsabilizando por extravios do correio.
Como participar? É super fácil! 

*Siga as 9 regras obrigatórias no Rafflecopter.👇


*Aproveite as regras extras do Rafflecopter para aumentar suas chances de levas todos esses prêmios para casa.
*Ter endereço de entrega no Brasil.
*Sorteio válido até 12 de junho de 2017
*O vencedor tem 48 horas para entrar em contato e fornecer o endereço para envio dos prêmios.
Boa sorte! 

Links:


Blog Eu, Meus Livros e Você 

Blog Gatita & Cia.  

Instagram Livros que Eu Li 

Blog Traveling Between Pages 
http://travelingbetweenpages.blogspot.com.br/

Blog Quer Uma Ideia?

Blog Pérolas de Livros  

Literalize-se 

Blog Mini Biblioteca da Pry 

*********************************************************************************

Agora é só participar!
E o melhor, só um(a) sortudo(a) levará tudo!!!!

*********************************************************************************

Bom meus queridos, desejo uma boa sorte para vocês😉

Até a próxima,
Um grande bjo e um xero da Pry😘😘😘



quarta-feira, 17 de maio de 2017

Entrevista com o Escritor Fábio Mourájh

Entrevista com o Escritor Fábio Mourájh


Olá queridos leitores...

Hoje é dia de conhecer mais um pouco sobre escritores nacionais, aliás, no Brasil os escritores estão ganhando bastante espaço nas livrarias e eventos literários, o que é muito maravilhoso, pois assim estamos incentivando a literatura brasileira. 
Já falei pra vocês que amo minhas quartas, por causa das entrevista😊
Então meu amores, é com imensa satisfação que trago a entrevista que fiz com o escritor Fábio Mourajh.



Fábio Mourájh
Autor de Decrépitos 
Fábio Mourájh é natural da cidade de Fortaleza-CE Brasil. É formado em Comunicação Social em Publicidade e Propaganda. Fábio nasceu em 27 de Junho de 1986. É um fanático por história crítica, antigas civilizações e tem como hobby estudar tudo sobre astronomia.

Frase do autor: "Eu costumo dizer que uma história não é criada pura e simplesmente por uma mente, mas sim encontra naquela mente uma maneira de escapar para o mundo."


Vamos lá.

1. Quando você descobriu que era Escritor, que queria se dedicar á esse mundo da escrita?
R: Sempre gostei de escrever, mas só levei a ideia a sério em 2010. Quando comecei a escrever Decrépitos. É difícil dizer qual o momento exato em que eu quis ser escritor. Eu me lembro de me encantar com uma palestra do Carlos Heitor Cony em 2003 e pensar como escritores pareciam ser pessoas legais, mas não me via como alguém assim naquela época (ainda não me acho uma pessoa legal hoje em dia também kkkk). Em 2008 eu assisti um filme maravilhoso chamado Antes do Sol se Pôr. O personagem principal era um escritor e alguns dos dilemas dele me pareceram tão meus que me lembro de me imaginar como ele naquele momento. Mas só virei escritor quando minha noiva leu meus primeiros escritos e me disse querer saber o que aconteceria com aquele garotinho chamado Loan. Foi ali que realmente senti que poderia fazer isso por toda a vida.

2. Como costuma surgir sua inspiração? Tem horários especiais? (ai meu Deus, será que é quando está dirigindo...rsrsrs)
R: Kkkkkkkkkkkk. Piada interna do grupo de parceiros em? Também enquanto estou dirigindo kkkk, mas minha inspiração não é algo natural. Eu me preparo para me envolver completamente com a história. Demoram alguns dias. Eu começo com uma playlist de músicas, depois releio algumas coisas que já tinha escrito, reviso essas coisas e quando vejo estou escrevendo coisas novas. É um processo bem desgastante porque depois que estou imerso nisso só consigo pensar na história em todo lugar que vou, mas é assim que consigo meus melhores trabalhos.

3. Que critérios você usa para criar seus personagens? Em pessoas reais ou fatos?
R: As duas coisas. Todos os meus personagens são construções, Frakeinstens de pessoas que conheci ou personagens históricos que li sobre. Não necessariamente é uma pessoa específica, mas sempre tem um pouco de alguém neles com certeza.

4. Ouve algum Escritor (a) que lhe inspirou? Qual?
R: Minha grande inspiração é Shakespeare. Ele representa tudo que mais admiro num autor.

5. Qual seu sentimento referente suas estórias?
R: Antes de tudo, minhas obras procuram ensinar algo. Minha intenção é que alguém leia meu livro e saia dessa experiência mais inteligente, sábio e curioso de quando entrou.

6. Como e quando surgiu Decrépitos?
R: Vou contar uma breve história: no dia 23 de julho de 1993, aconteceu um dos piores fatos da nossa história contemporânea, conhecido como a Chacina da Candelária. Crianças que estavam dormindo na rua foram exterminadas por policiais. No dia 12 de junho de 2000, às 14h20m, o ônibus da linha 174 Central–Gávea no Rio de Janeiro foi tomado por um rapaz armado. O fato culminou com a morte desse mesmo rapaz juntamente com sua refém pela polícia. Aquele mesmo sequestrador, sete anos antes havia sobrevivido ao massacre da Candelária, porém a vida é muito mais que um momento. Todos os dias viramos as costas para outros seres humanos. Fingimos nos importar durante alguns dias quando algo chocante acontece, mas logo nos esquecemos. Eu nunca me esqueci daquelas crianças. Eu era uma criança em 1993, era um jovem como o sobrevivente em 2000. Nossas histórias correm paralelas assim como a de milhões de pessoas que vivem em estado miserável e nós viramos as costas acreditando que somos melhores. Meu livro fala sobre isso. Sobre o quanto eu não consigo ignorar o sofrimento alheio e de como eu queria salvar todas essas pessoas. Meu pai foi morador de rua. Em 2010 passava por uma época muito difícil em minha vida e desejava de alguma maneira externar esse sentimento de impotência que tenho quando vejo alguém necessitado. Assim nasceu Decrépitos.



7. Qual o tempo de criação de Decrépitos? E quais os contratempos?
R: Decrépitos é o primeiro livro de uma pentalogia. Como estou escrevendo o segundo agora eu posso dizer que ainda não sei. O primeiro demorou 9 meses para ser escrito, mas levou 6 anos para ser publicado. O segundo sai agora em Dezembro. Os contratempos acho que é o desgaste emocional. Quem me acompanha sabe o quanto estou sofrendo emocionalmente com esse segundo livro, mas é assim. Acho que se é para ter um resultado bom, esse sofrimento vale a pena.

8. Além de ser  escritor,  exerce outra profissão?
R: Vivo exclusivamente da carreira hoje em dia, mas as vezes dou palestras sobre causas de inclusão de pessoas com autismo. E torcedor doente do corinthians. kkkkkk

9. Você já recebeu crítica negativa da sua obra? Como reagiu a tal situação?
R: Ainda não, graças a Deus o livro tem tido uma boa aceitação. Mas quando vier vou encarar numa boa. 

10. Além de Decrépitos, quais obras você já escreveu?
R: Esse ano sairá o segundo livro que se chamará Elevados, mas tem muita coisa escrita anteriormente, só não posso divulgar porque estou em negociação.

11. Qual o sentimento de ter seu livro publicado pela Editora Chiado?
R: Eles acreditaram em mim desde o começo e sempre me trataram com muito respeito, sou muito grato a tudo. Espero que a editora continue dando oportunidade a novos escritores.

12. Qual a mensagem que você deixa para seus leitores?
R: Vocês me fazem uma pessoa muito feliz. Esse livro tem a intenção de tocar as pessoas, mudou a minha vida e eu espero que mude a de vocês também.


*********************************************************************************

Olá Fábio, quero agradecer pela atenção, e tempo disponibilizado, que nossa parceria possa durar e trazer muito sucesso para ambas as partes. Que sua obra alcance muito sucesso!!!!
Muito Obrigada mesmo.

*********************************************************************************

Fábio Mourájh: Obrigado meu anjo. Que dure por muito tempo! Pode contar comigo sempre que quiser.

*********************************************************************************

Então meus amores, o que acharam de conhecer mais um talento brasileiro?
Espero que tenham gostado, e para quem curte uma aventura e quiser adquirir seu Decrépitos, irei deixar os meios de contactar o Fábio😉

Facebook AQUI
Instagram AQUI
Skoob AQUI

É isso queridos, por hoje é só😊

Até a próxima;
Um grande bjo e um xero da Pry 😘😘😘




terça-feira, 16 de maio de 2017

Indicação de Autores Nacionais #2

#pryindicandoumnacional

Olá leitores queridos.😍

Estou mas uma vez aqui, para indicar mais um Escritor (a) Nacional, porque nossa literatura está cheia de autores talentosos, e temos que divulgar tudo que é bom não é...😊

Então vamos lá.

Dessa vez venho falar da Escritora Mônica Dombroski, autora do livro Eles Precisam Morrer .

Então vamos lá conhecer um pouquinho da Mônica😉😉😉😉😉😉😉😉😉😉😉



Mônica Dombroski
Escritora 
"Escrevo desde criança, muito antes de imaginar que um dia lançaria um livro, escrevia por puro prazer, escrevia pra mim mesma.

Na minha infância, sempre tive acesso a muitos livros infantis, e esses foram minhas primeiras fontes de inspiração. Gostava de escrever contos parecidos com os que eu lia e ilustrar minhas histórias para ficarem parecidas com as dos livros infantis.

Além disso, também adorava criar histórias em quadrinhos, gostava muito de desenhar.

Com o tempo, os livros ilustrados deram lugar a cadernos de contos, e a temática da minha escrita também foi mudando. De princesas e bruxas, passei a escrever contos de terror e drama, influência de filmes e livros que passei a ler com essa temática.

Não consigo dizer exatamente quando comecei a pensar em ser escritora, acho que sempre pensei e só não percebia.

A ideia de publicar o que escrevia ganhou força na adolescência, por influência de autores que lia e admirava.

Durante muito tempo fui acumulando muito material, mas nunca levava a sério a ideia de publicar, era sempre algo que eu ia deixando pra depois.

Só tomei a decisão de tentar algo quando terminei a faculdade de psicologia, em 2014. Foi também durante a faculdade o período em que mais trabalhei no meu primeiro livro lançado, especialmente nos últimos anos do curso.

Em janeiro do ano seguinte, comecei a trabalhar na revisão de “Eles Precisam Morrer” – que eu tinha escrito quando tinha dezessete anos e esperou doze anos para sair da gaveta – e comecei a enviar o original para editoras.

A recepção foi muito melhor do que eu imaginava, recebi várias propostas e, no mesmo ano, fechei meu primeiro contrato de edição, vindo a lançar meu primeiro livro no ano seguinte, outubro de 2016"


Título: Eles Precisam Morrer

Autora: Monica Dombroski

Ano: 2016

Gênero: Ficção

Páginas: 302

Editora: Chiado



SINOPSE:
Alicia, Clara e Amanda são três adolescentes que vivem em uma pequena cidade do interior e compartilham uma vida de tédio e poucas perspectivas de futuro.
Elas acreditam que os responsáveis pela vida ruim que levam são as pessoas com quem convivem e, aos poucos, a ideia de eliminar algumas pessoas vai amadurecendo até desencadear uma série de mortes e revelações, trazendo um esclarecimento sobre quem realmente é o responsável pela vida de cada uma.

********************************************************************

– Morrer deve ser muito doloroso – com os olhos ma­rejados, Clara virou-se para Alicia. – Mas viver também é.

''O dia estava nublado e cinzento, era um dia espe­cial para Alicia. Aquele céu escuro, sem vestígio algum de sol, lhe causava um estranho pressentimento de que nada ocorreria como havia planejado.''

– Vamos embora, Clara. Você tem uma vida inteira pela frente para morrer – Amanda gritou do outro lado da ponte e seguiu Alicia.

********************************************************************

Sobre o Livro: comecei a ler e estou amando, um dos meus gêneros favoritos.
Espero que tenham gostado de conhecer um pouco mas sobre a autora e seu trabalho.
Para adquirir o livro, basta clicar nos links abaixo.

Falar com a Autora
Instagram  AQUI
Facebook  AQUI
Site  AQUI

Onde Comprar
Chiado  AQUI  
Livraria Cultura   AQUI
Livraria da Travessa   AQUI


É isso meus amores, espero que tenham gostado.
Nos falamos em breve (breve resenha aqui)

Até a próxima😉
Um bjo e um xero da Pry😘😘😘